“Cura” da criança interior = passo certeiro para ser o Pai/Mãe do ano?!?!

“Quero saber de onde eu venho Quero saber pra onde eu vou Não posso passar pela vida sem saber quem sou…” 🐣🐥 (Fábio Júnior) Ontem eu fiz o post sobre o Dia Dos Filhos e a transformação que um filho traz para a nossa vida… hoje quero trazer uma reflexão sobre o papel da Maternidade/Paternidade na tão falada “criança interior”. 🙄 Eu vejo na Parentalidade uma grande oportunidade de ressignificarmos dores da infância… vejo na Maternidade/Paternidade uma enorme possibilidade de amplitude do nosso olhar… o olhar infantil dos pais super-heróis e/ou o olhar prepotente de quem irá fazer “melhor” podem encontrar o caminho do meio, ou seja, o olhar da humildade de reconhecer nos nossos pais seres passíveis de erros exatamente como nós… e, por mais que a gente tente, filho nenhum irá crescer sem frustrações, traumas e afins… seria impossível e extremamente perigoso suprir toda e qualquer necessidade da sua criança! ‼️ Portanto, mais humildade pra gente e mais ética para os “profissionais das soluções mágicas dos cursinhos de um fds”! 🙏 Que as ferramentas de um setting terapêutico sejam exatamente isto… apenas FERRAMENTAS de um processo profundo! 🙌🏻 Estamos sendo tão bombardeados por informações que, naturalmente, o nosso cérebro busca a velha e conhecida forma de se organizar, categorizando em certo x errado… bom x ruim… nos apavorando diante das “consequências da nossa parentalidade”, e nos fazendo esquecer que existem tannnntos tons de cinza entre o preto e o branco… Não há nada mais potente do que pais que se permitem falhar e reconhecer a sua humanidade diante dos olhinhos de admiração incondicional! 👀❤️ Beijos em todos! 😘

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =