1 bebê récem-nascida + 3 cachorros + 3 adultos em um motorhome fugindo de um furacão!!!!

A idéia de alugar um motorhome parecia perfeita, estaríamos todos juntos, não dependeríamos da disponibilidade de hotel e boa vontade em aceitar os nossos três peludos, poderíamos mudar de rota dependendo da trajetória do furacão e teríamos água e eletricidade!  Estratégia perfeita dentro das possibilidades “quase inexistentes” que tínhamos! 👍🙈

Na primeira tentativa de usar o microondas para esquentar água (para depois descongelar meu leite em banho-maria), uma nuvem negra surgiu! Eram F O R M I G A S! Meu marido fez cara de paisagem e não contou pra gente. Claro que ele já imaginava o meu surto 😳pensando em td limpeza necessária para uma bebê prematura! 

Levamos, em média, 03hs da nossa casa até Orlando. Naquele dia levamos OITO horas! As estradas estavam lotadas (foto 01) e, no meio do caminho, o ar condicionado parou de funcionar! 🥵 Como seguiríamos em pleno Verão com os cachorros ofegantes, a gente derretendo e uma recém-nascida experimentando mudanças bruscas de temperatura?!?! 😬 Descemos todos, desligamos tudo por 40 minutos como recomendado, e depois seguimos como se nada tivesse acontecido! 🙌🏻

A dinâmica com os 4 patas não era simples, quem conhece a nossa familia sabe que o Ox (o bulldog) é agressivo com os irmãos, o Xico (que é o golden) já precisou de pontos na orelha e o Benny sobreviveu a muitos arremessos na parede graças a alguns milagres, ou seja, ele ficam separados fisicamente ou juntos com o Ox controlado pela guia. Eu e a minha mãe nos revezávamos com a Georgia no quarto (foto 02) e com o Benny e o Xico na sala/cozinha (foto 03) enquanto o meu marido dirigia com o Ox de co-piloto (foto 04)! 🤪

Seria engraçado e até fofo se não tivesse tanta preocupação envolvida… os cachorros sempre dormiram com a gente, mas, diante do que passamos com a Geo, a recomendação era esperar os primeiros 03 meses para que eles pudessem conviver de forma mais próxima… qdo eu ficava com eles, eu colocava uma camiseta grande do meu marido (rever foto 03) e tirava depois pra pegar a Geo, não so por causa dos pêlos, mas, pela preocupação com a higiene da ordenha. Tudo que era natural pra gente, agora precisava ser pensado… 🤯

Alias, qtas vezes “sem pensar” eu abaixei pra pegar alguma coisa/colocar guia nos cachorros, e me molhei toda com o resíduo do meu leite que ficava na concha de amamentação (lembrando que este leite jamais pode ser usado, tem q ser descartado!!!!). Eu usava concha ao invés de absorvente de seio exatamente pra evitar deixá-los abafados e úmidos, o que aumenta a incidência de candidíase mamária. Mas, por outro lado, descobri que a pressão da concha pode contribuir para os inúmeros ductos entupidos que conheci mais tarde! 🙈 Enfim, era mais ou menos “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”! 😬

Em algum momento quando fui trocar a Georgia, vi que os saquinhos das roupas dela nas gavetas estavam cheios de formigas! 🙈 Enquanto eu limpava, minha mãe foi mexer na cozinha e se deparou com uma barata… pronto, estava claro que o motorhome não era exatamente o lugar que eu queria dormir com a minha Pequena, na verdade, não queria ficar nem mais um minuto ali, mas, não tínhamos esta opção… então, a partir dali decidimos que viajaríamos nele, mas, que dormiríamos em hotel. 

A primeira parada foi uma viagem no tempo, paramos em um parque com chalés (foto 05) e estrutura para motorhomes que havíamos ficado na nossa primeira vinda aos USA em 1994. Lembro perfeitamente da minha felicidade e do meu irmão (eu com 09 e ele com 11 anos) de dormirmos nos colchões de ar neste sótão tao charmoso (foto 06). Agora, 23 anos depois, eu, minha mãe, a Geo e Benny (o pug) ficamos em um chalé, e o meu marido, o Ox e o Xico dormiram no motorhome. 

No dia seguinte, as noticias eram que o furacão estava a caminho de Orlando e eles precisavam evacuar todos os chalés por serem “mobile homes”. Pronto, a trégua tinha sido muito breve… voltamos para a estrada! 🙈 Nem mesmo os peludos queriam acreditar, rs! (foto 07) #SMAM2020

Continuo amanhã! 😉🥰

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 10 =