Quer cuidar do bebê? Cuide da Mãe!

Toda a fase preparatória que termina com a chegada do bebê, altera de forma significativa a percepção que a mulher têm de si mesma… indo de encontro a um passado recente que já não faz mais sentido, e um futuro que ainda é incerto. 🤷‍♀️

Segundo Winnicott (1982), no período gravídico e nas primeiras semanas após a chegada do bebê, desenvolve-se uma condição especial que ele denominou preocupação materna primária. Winnicott afirmou que essa condição está relacionada a um aumento considerável da sensibilidade, capacitando a mãe para que ela possa se adaptar às necessidades imediatas de seu bebê, se identificando com ele e conseguindo, neste primeiro momento, deixar de lado outros interesses. É esse cuidado materno que dará base para a saúde mental de seu filho. 💞

No pós-parto, não diferente da gestação, a mulher passa por grandes adaptações fisiológicas e, agora, de forma súbita, tendo em vista que o corpo precisa se adaptar rapidamente às novas necessidades. ⏳

O corpo, que antes abrigava a gestação, agora se depara com os desafios da amamentação, da privação de sono, das mudanças na rotina para consolidar a relação mãe-filho, dos malabarismos da relação conjugal e do famoso “engolir sapos e lagartos” para evitar ao máximo os atritos na relação familiar… ou seja, a bagagem já parece pesada o suficiente, né?! 😳Mas, tem mais… 👇

O processo de interação entre mãe e bebê e como essa relação influencia no desenvolvimento da criança por toda a vida vêm sendo muito pesquisados. Importante salientar que as investigações da área demonstram que, entre os fatores que contribuem para esse processo interativo, a depressão pós-parto vem sendo foco de investigações, mostrando como esse estado depressivo pode influenciar, de forma negativa, as primeiras interações com o bebê, trazendo consequências no desenvolvimento social, afetivo e cognitivo da criança (Schwengber e Piccinini, 2003). 🪢

Portanto, mães das mães, sogras, cunhadas, amigas, parceiros, pais, irmãos, conhecidos, vizinhos e sociedade em geral: vocês querem cuidar do bebê?! Então, cuidem da Mãe! Quanto mais inteira, disponível e emocionalmente equilibrada ela estiver, melhor se dará o vínculo e mais saudável será esta criança em todos os sentidos! 🙌🏻

TROQUEM os bombardeios: “você já esta usando cinta?!” POR “vai tomar uma banho tranquila que eu fico com ele para você”; TROQUEM o “você precisa dar mais atenção para o seu marido” POR “vão lá comer a comida quentinha enquanto eu troco esta fralda e brinco com ele um pouquinho”; TROQUEM o “você não fez um cafezinho para as visitas?” POR “o que você está com vontade de comer?! eu levo quando for visitá-los!”; TROQUEM o “não pode se largar tanto assim, pelo menos volte a se maquiar” POR “vai descansar um pouco, eu vou levá-lo dar uma voltinha no quarteirão”; TROQUEM o “não vai dar chupeta?! ele vai ficar muito dependente do peito!” POR “você está fazendo um ótimo trabalho seguindo o que você acredita”; TROQUEM o “cama compartilhada?! isto acaba com a vida do casal!” POR louça lavada! 😉 A puérpera agradece e o mundo respira mais feliz! 😊

Vamos cuidar das Mães e o restante estará em boas mãos, podem apostar! 🤜🤛🥰

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 17 =